RESENHA: “CIDADE DAS TREVAS – ATAQUE DOS VAMPIROS” DE PEDRO S. EKMAN

20
Cidade das Trevas - Ataque dos Vampiros, capa
Cidade das Trevas – Ataque dos Vampiros, capa

Se você não leu Cidade das Trevas – Em Busca do Espírito do Bem, o primeiro livro, ou leu, mas não leu a resenha que fiz o faça, pois o que antes eram apenas brumas, tornaram-se trevas. O pânico deu lugar ao desespero e se antes não havia esperança agora a morte é a única escapatória…

SINOPSE:

A busca continua… Após os terríveis acontecimentos do volume anterior de Cidade das Trevas, os campistas agora em caminhos distintos, continuam em sua procura pela única esperança que tem de saírem da cidade maligna. Paralelamente, as forças policiais encarregadas dos desaparecimentos no Acampamento Raiz Forte entram em cena, seguindo em território sombrio. Em Ataque dos Vampiros os campistas remanescentes estarão diante de reviravoltas que mudarão para sempre sua jornada, ficando cada vez mais difícil distinguir aliados e inimigos. Muita ação, suspense e emoção na segunda parte da trilogia Cidade das Trevas!

Nessa fantástica continuação, Pedro Ekman explora mais o universo por ele criado. Sem necessidade de mais explicações quanto a cidade ou ao mal que existe nela; no segundo volume temos mais aventuras e trevas. Se você ama algum personagem do 1º livro saiba que os riscos são eminentes para todos e por mais que os garotos tornem-se poderosos ao conseguirem as Armas Sagradas ainda parecem fracos diante do poder que se oculta entre as ruas da Cidade das Trevas.

Mas antes devo me retificar! Na outra resenha afirmei que a capa não condizia com a cidade que o autor descreve, mas neste volume vemos que a capa e o título (por que não!) são justificados. E a cidade é um dos pontos altos da trama, pois a neblina constante e sua imprevisibilidade fazem com que o leitor tema constantemente pela vida dos personagens. Neste livro também temos a inserção de novas criaturas, dentre elas vampiros, zumbis e passamos a conhecer todos os Mestres (só quem lê vai saber a relevância dessa informação – e não! isto não é um spoiler).

E por falar em personagens, como o primeiro volume coisas ruins podem acontecer e nenhum dos garotos do acampamento Raiz Forte está seguro. Havia momentos quando eles estavam em perigo que eu pensava: “Não Pedro, você não vai matar esse também, né? Pelo amor de Deus!”, e acho que esse é outro ponto que merece relevância. Não existe “o personagem principal”, qualquer um está sujeito as armadilhas que a cidade possui. É estranho essa sensação que o livro causa em você. Assim que você se afeiçoa a um deles parece que o autor adivinha e o tira de você.

E passamos a saber o que está acontecendo fora da cidade. O que me trouxe duas sensações uma boa e outra ruim. Foi legal saber como as coisas estava se passando com os outros jovens do Raiz Forte (e era até inevitável dado o que acontece com um dos garotos no 1º livro), mas fora isso todas as partes em que os policiais aparecem foram cansativas e maçantes. Quando havia algum capítulo com policiais o espírito da Cidade das Trevas tomava conta de mim eu dizia: “Vai! Mata logo esse povo! Manda um monstro fazer picadinho deles de uma vez por todas”.

E mais uma crítica fica por conta da edição. Existem mais erros neste volume do que no primeiro. Eles não prejudicam a leitura, contudo o leitor fica com aquela impressão de que os revisores poderiam ser mais carinhosos com o livro e revisá-lo com mais atenção. Afinal de contas é um autor nacional E ELE MERECE RESPEITO! Mesmo assim a leitura flui sem nenhuma dificuldade e os capítulos voam.

Vale a pena comentar algo que ouvi minha irmã, Serena, que não gostou do livro, falou-me. Quanto aos palavrões. Palavrão nunca me incomodou em literatura nenhuma, já que sempre fui acostumado a ler os quadrinhos da Vertigo e “porras”, caralhos” “putas que pariu”, eram recorrentes. Portanto, é bom que o leitor, interessado em ler Cidade das Trevas saiba que os palavrões estão lá e que eles fazem parte do linguajar dos personagens de um modo geral. E acho até correto o usos deles, pois ouço coisas muito piores dos meus alunos e devemos lembrar que os jovens falam sim palavrões e que eles estão numa situação limite! Porém, quando as armas começam a falar na linguagem dos adolescentes ai sim fico incomodado. São armas milenares que estão presas na cidade a décadas, séculos, milênios… gírias não deveriam fazer parte do seu vocabulário e mesmo que elas possam ler a mente dos garotos não me soa bem. Logo isto me incomodou durante toda a trama e não me recordo se no 1º livro o mesmo acontece. Mas vale ressaltar que essa crítica é minha, do Lucien, e os leitores precisam tirar suas próprias conclusões.

Ademais recomendo a leitura. Para quem gosta de livros de terror, monstros e perigo constante Cidade das Trevas – Ataque dos Vampiros é uma continuação que faz jus ao primeiro volume e promete o que cumpre. Deixar o leitor angustiado e dizendo: “Vai corre!” ou “Sai daí, não está vendo que um monstro pode aparecer?” e outros diálogos semelhantes.

Observação quanto ao capítulo “A queda do líder” que me deixou desolado.

AVALIAÇÃO:

NOTA: FODA!

TRECHOS QUE LUCIEN GOSTOU:

“Gotas de sangue caíam do teto e estouravam no chão produzindo um eco nefasto ao seus ouvidos. Mirik iluminava incrivelmente bem o caminho deles, enquanto a Luz do Bastão de Magnum mostrava-lhes a direção. O cheiro forte de sangue trazia más lembranças…”

Pág. 32

“- Se colocarem algo em seus rostos e caminharem desengonçados como eles, poderão se infiltrar – falou Rapislash – A próxima Arma Sagrada está por perto e precisamos chegar a ela sem maiores problemas. O problema é que eles estão indo na direção dela, embora não saibam.

– Caminhar com os monstros?! – sussurrou Jéferson.”

Pág. 127-128

VEJA TAMBÉM:

ONDE COMPRAR?

Basta clicar no banner para adquirir:

  • @cyberçivingdead

    Ainda preciso comprar “Cidade das Trevas – Ataque dos Vampiros”, por enquanto só tenho o primeiro livro. O que chamou atenção no modo de narrar do Pedro é que ele não usa somente o terror na trama, mas mescla um pouco de fantasia também. Quanto aos erros de revisão acho que eles incomodam um pouco sim, mas realmente não é algo que prejudique demais a leitura, concordo contigo que a revisão poderia ser mais atenciosa por se tratar de um autor nacional. Sobre o assunto “palavrões”: Eu achei um dos pontos que deixou o livro do Pedro muito bom! “Por que?” Porque deixa os personagens mais reais e de mais fácil identificação com o leitor, afinal quem nunca solta um palavrão? E considerando que os personagens estão cercados de monstros isso é algo mais que normal. Ihhhhh esse capítulo “A queda do líder” até me faz pensar o que narra…tenho minhas suspeitas e se for o que estou pensando irei ficar mal >.<

    • Cyber,

      Cara você já leu o 1º livro? Que legal! Os erros existem, mas não atrapalham a trama foi isto que quis dizer. Erros são ruins em qualquer caso, não importa a quantidade.
      Acho interessante essa mescla de terror com fantasia também. Estou ansioso esperando o último livro.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Rita Souza

    Nossa eu estava muito anciosa por essa resenha,lucien eu ainda ñ li cidade das trevas mas esta aqui em casa gritando para eu le-lo logo!! mas depois dessa resenha eu vo corrrendo pegar o livro pra ler e chegar logo no segundo volume.

    • Rita,

      Esta esperando o quê? Comece a ler menina, rápido!

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços

  • Olá! Amei o site! Sou apaixonada por livros de ficção científica e tenho um recém-publicado que se chama “A ÚLTIMA CHANCE – O INÍCIO DE UMA NOVA ERA”. Queria saber como faço para participar do site e se tem como postar o meu livro aqui.

    Obrigada e um ótimo domingo.

  • Miguel Etcheverria

    Ótimo o site, principalmente os podcasts/drops e as resenhas, venho acompanhando faz algumas semanas e estou adorando.
    Desculpe a falta de comentários, eu não sou muito bom com as palavras. Ótima resenha e estou com ainda mais vontade de ler esta trilogia.

    Abraços.

  • Gislayne Perez

    Estou super curiosa para ler a triologia…. Pelas descrição o livro parece ser massa….

  • Gislayne Perez

    Estou super curiosa para ler a triologia….

  • Bruna Costenaro

    Simplesmente ótimo esses livros que nos despertam interação do tipo sai daíiii rsrsrs! Me dá nos nervos +no fundo eu gosto. Essa parece ser definitivamente uma ótima trilogia, que acaba de ir para minha wishlist =P

    Boa Resenha!

    Miquilis

  • carliane sousa silva

    nossa arrepiei os cabelos agora.apesar de medrosa gosto de livros de terror e vampiros.gostei da historia e narração realmente prende a atenção! so fiquei triste pelos palavrões.=/

  • Lancelost

    Como comentei no outro post, a resenha me atraiu a atenção. Apesar de não ter lido esta resenha por completo com medo de spoilers, li os comentarios iniciais e finais.

    Palavrões também não me incomodam, desde que estejam dentro do contexto. Tenho um sobrinho de 12 anos, e um de 9. Ele não fala palavrão na frente da mãe e do pai, mas quando estão só entre amigos, eles falam MUITO palavrão, mas MUITO MESMO! Eu e minha esposa somos muito apegados a eles, e estamos sempre levando eles pra se divertir, pro cinema, livraria, praça, e eles nos consideram como amigos, e tem mais liberdade na nossa frente. Então vejo a diferença de linguajar deles quando estão na frente dos pais e quando estão longe dos pais, e é impressionante.

    Não sei se eu falava tanto palavrão assim quando era criança, sei que falava mais do que falo hoje.

    Pelos personagens serem adolescentes, acho que até é valido eles falarem mais palavrões, porque se voce pensar bem, voce vai diminuindo os palavrões do seu vocabulario a medida que vai envelhecendo.

    Enfim, vou ler um pouco na livraria assim que puder pra ver se gosto, e se valer a pena, comprarei com certeza.

  • Adelmo Silva

    Preciso comprar o primeiro volume para entender este segundo. Mas pela aparição de vampiros e zumbis, meu desejo de lê-lo o quanto antes só aumenta. Parece que o terror literário nacional está voltando à vida!. Parabéns

  • H. M. Alves

    Todo livro de seres mágicos, terror e suspense os erros são frequentes, pontas soltar.
    pois, sei por experiência própria é muito difícil escrever este tio de livro e Pedro S. Ekman é perfeito em sua série li emprestada e então estou louco para ganhar esta promo.

  • Lyn Biagini

    Sabe que essa questão que você levantou sobre palavrão é muito interessante, dependendo do livro eu não me incomodo, mas tem livros nos quais os palavrões simplesmente não combinam! Até vou começar a prestar mais atenção nisso 🙂

    Agora essa história de armas lerem a cabeça das pessoas? Sei não, vou ter que investigar mais a fundo.. rs, adorei as resenhas 🙂

    Beijos

  • Lucas Fagundes

    Achei a resenha muito boa! Só por ter zumbis o livro já me conquistou, porque é uma criatura sobrenatural que não é muito citada em livros, pelo menos não nos que fazem sucesso, tirando TWD, claro. Livros que me fazem ficar aflito, triste, super feliz, são os melhores! Ainda não tive a oportunidade de ler o primeiro livro, mas assim que possível lerei a série.

  • Thaiza

    Me interessei pela trilogia lendo a resenha do primeiro.
    Esse continua 4,5 como nota então o nível se mantém.
    Sendo assim, quando eu tiver oportunidade vou tentar ler tudo de uma vez.
    Na questão dos palavrões, eu acho engraçado ler em livros.
    Me dá a sensação de que eu tô lendo fics na internet ou algo assim. Mas eu não acho que atrapalha!

  • Eriton

    O interessante neste livro é que quando você começa a aflição que você sente ao saber que algum personagem vai morrer ou pode morrer aumenta exponencialmente em relação ao primeiro. E digo mais neste volume outras vertentes passam a ser abordadas como a policia e os próprios vilões e você vê bonzinhos se tornarem maus e vice-versa o que é muito legal (pelo menos pra mim, ja que o lucien ficou com uma puta raiva dos poliça). Esperando o terceiro volume…

  • Luciana Cardoso

    Como era de se esperar não só o 1º livro me deixou curiosa, mas esse tbm e fez com que a minha curiosidade aumentasse ainda mais em relação a história.
    Mais uma vez um ótima continuação pelo que eu estou vendo, ansiosa para ler essa história envolvente e que dá arrepios rs….
    Mais uma vez parabéns pela resenha.