NOTÍCIA: JOHN CARTER E A LITERATURA

14
John Carter - Entre dois mundos, capa
John Carter - Entre dois mundos, capa

Quando vi o 1º trailer do filme de alguma forma fiquei cismado com o nome do personagem John Carter… “De onde conheço esse nome?”, durante muitos meses a cisma transformou-se numa pesquisa e a surpresa veio quando ouvi o RapaduraCast 274 – John Carter, a origem e o filme. Por isso decidi fazer o post para que vocês possam ir aos cinemas sabendo o que os espera.

Edgar R Burroughs

John Carter – Entre dois Mundos ou Uma Princesa de Marte, título da obra original, é um personagem criado por Edgar R. Burroughs em 1912, ou seja, este ano o personagem completa exatos 100 anos, por isso a Disney resolveu homenagiar a obra de Burroghs produzindo este longa. O nome do autor também não é estranho para muitos, já que Burroughs também é conhecido como o criador de Tarzan.

O autor de John Carter foi graduado pela academia militar de Michigan em 1985, mas teve sua carreira encurtada por causa de uma cardiopatia dois anos após sua graduação. Devido a isso, Burroughs passou por vários empregos até trabalhar como vendedor de apontador de lápis, neste período de tempo, já havia tido dois filhos e era, financeiramente, um homem falido. Em dado momento, quando esperava um cliente que trabalhava no ramo editorial como grande de sua clientela, Burroughs começou a ler um revista pulp do seu cliente que trazia diversas histórias de ficção científica. Após ler várias, ele chegou a conclusão que se pessoas escrevia histórias tão ruins ele também poderia fazê-lo.

Uma Princesa de Marte, ilustração

Assumindo um pseudônimo, Normal Bean, Burroughs publicou sua primeira história intitulada Sob as Luas de Marte e foi um sucesso a começar pelo editor Thomas Metcalf que lhe pagou de imediato 400 dólares, uma quantia exorbitante para a época. Sua história foi seriada de fevereiro a julho de 1912, neste período seu pseudômino mudou para Norman Bean. Quando sua história foi coplada em romance os pseudônimos foram abandonados e nome de Edgar R. Burroughs estava a capa de Uma Princesa de Marte que veio a subistituir Sob as Luas de Marte.

Avatar e John Carter não é mera coincidência!

John Carter é o principal herói de Sob as Luas de Marte, mas como as histórias eram publicadas em contos ele não aparece em todos nos momentos. Porém, a inventividade de Burroughs ao criar o personagem inspirou muitos depois dele e inspira até hoje.

John Carter é um ex-confederado da Guerra Civil Americana que é misteriosamente transportado para Marte, que mais tarde ele viria a saber chamar-se Barsoom. Em Marte, ele descobre que existe uma guerra acontecendo e que possivelmente é o único capaz de lutar contra um cruel tirano. Se você, caro Leitor Cabuloso, já começou a torcer o nariz afirmando que “uma pessoa desconhecida chega a um local também desconhecido é jogada numa situação adversa, conhece alguns nativos com os quais inicialmente não se identifica e que em seguida passa a aceitar sua causa já é uma trama batida? E que lembra filmes como Avatar, O Último Samurai, Fúria de Titãs e tantos outros?” Concordo plenamente, porém devemos ler em conta que John Carter data de 1912 o que nos leva a crer que ele seja o precursor de deste tipo de clichê.

Outro clichê criado em John Carter, é quanto ao mito do Super-Homem, por quê? Como está no planeta Marte, a

John Carter criou o Superman?

atmosfera daquele lugar o afeta. E ele passar a possuir superpoderes, como superforça e capacidade de pular longas distâncias, assim como o Superman.

O que Burroughs fez foi criar um personagem até então não visto, colocá-lo numa situação até então não imaginada e dotá-lo de capacidades sobrehumanas que não faziam parte daquele tipo de literatura. Claro que Burroughs teve suas próprias influências para conferir sustentabilidade ao seu universo, no entanto as críticas atuais sobre John Carter ser um grande clichê e que é parecido com filme tal, com jogo tal ou com tal personagem de história em quadrinhos é simplesmente o fato dele ter sido a inspiração para todos eles.

Não assisti ao filme ainda, por isso não posso avaliar a adaptação até mesmo porque não li a obra original. A obra original foi lançada pela editora Aleph no Brasil e está disponível em seu site num preço muito mais acessível do que nas livrarias parceiras do Leitor Cabuloso.

Espero ter cumprido minha missão! E sabendo disso possamos avaliar o filme como adaptação e não com argumentos de plágio injustificado.

Bom filme!

Trailer do Filme:

  • Eriton

    Se ele foi realmente o precursor deste tipo cliche então ele merece algum credito, o filme deve ser interessante também….

    • Eriton,

      Ao sabermos como John Carter foi criado, parece que temos mais um novo motivo para assistir ao filme, não é?

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Ola!!Eu não sabia que John Carter era tão antigo assim, que bom que ele teve esta influência, em Avatar, Superman e tantos outros de grande sucesso. eu quero muito assisti este filme, e a obra também.
    Bjos!!

    • Dany,

      Corre, assiste e depois volte para este post e deixe suas impressões.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • @cyberlivingdead

    Apesar de já ter visto “Tarzan”, nunca prestei atenção no nome do criador. Muito bom ver que este filme está chamando a atenção das pessoas para a obra de um autor que evidentemente influenciou tantas histórias que hoje em dia adoramos.

    Abraços!
    http://policialdabiblioteca.blogspot.com/

    • Cyber,

      Objetivo deste post foi realmente mostrar para todos um pouco sobre o autor e sua obra. Para evitar umas críticas que ando lendo por ai.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Priscilla Rúbia

    Ouvi falar que o filme deu um prejuizo danado A Disney! Só não entendi o porque, vendo o trailer, me pareceu bem interessante.

    • Pri,

      Ouvi dizer que houve um contra-marketing nos EUA feito pelos jornalistas que praticamente pediram para as pessoas sabotarem o filme. No resto do mundo, também segundo ouvi dizer ele foi até bem.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Rita Souza

    eu ja ouvi falar que John Carter era um livro mas nunca me interesei para saber,o trailer do filme ñ me desperta nada!!!

    • Rita,

      O trailer apenas nos mostra aquilo que John Carter é um grande clichê, por que ele inalgurou esse tipo de clichê.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Ricwalker

    O fato do livro ser de 1912 só enriquece o que a Disney produziu, ali é possivel ver todos os estereótipos que influenciaram os filmes do seculo 20.
    A direção está muito boa, fazendo uma estória bem fechada, divertida acompanhada de uma das trilhas sonoras mais notáveis que pude ouvir dos filmes deste ano. Assistam, não vão se arrepender.

    • Ricwalker,

      Seu comentário me deixou mais empolgado ainda para assistor ao filme.

      Obrigado pelo comentário.

      Abraços.

  • Gabriel

    outro que não sabia que o john carter era veinho, eu fui ver o filme e gostei muito