RESENHA: “JULIETA IMORTAL” DA STACEY JAY

4
Capa de "JULIETA IMORTAL"
Capa de “JULIETA IMORTAL”

Autores: Stacey Jay
Titulo: Julieta imortal
ISBN: 9788563219572
Selo: NOVO CONCEITO
Ano: 2011
Edição: 1
Número de páginas: 240
Formato/Acabamento: 16x23x16
Peso: 0.35 kl
Preço Sugerido: R$ 29.90
Área Principal: FICÇÃO
Assuntos: ROMANCE

Julieta Capuleto não tirou a própria vida. Ela foi assassinada pela pessoa em quem mais confiava, seu marido, Romeu Montecchio, que fez o sacrifício para assegurar sua imortalidade. Mas Romeu não imaginou que Julieta também teria vida eterna e se tornaria uma agente dos Embaixadores da Luz.
Por setecentos anos, Julieta lutou para preservar o amor e as vidas de inocentes, enquanto Romeu tinha por fim destruir o coração humano.
Mas agora que Julieta encontrou seu amor proibido, Romeu fará tudo que estiver ao seu alcance para destruir a felicidade dela.
Segredos, mistérios e surpresas envolvem este poderoso romance em que o casal mais famoso da literatura mundial tem a chance de contar sua verdadeira história.

Olá Ouvintes leitores! A premissa que envolve a história de “JULIETA IMORTAL” da escritora Stacey Jay, lançado pela Editora Novo Conceito, gira em torno de mostrar ao leitor que “A maior história de amor de todos os tempos é uma farsa”. E como a escritora faz isso? Baseado no consciente coletivo de que todo mundo sabe nem que seja um pouco, sobre este grande clássico do inglês William Shakespeare, Stacey Jay reconta a sua maneira, com toques de sobrenatural, sua versão de “ROMEU E JULIETA”, já que os principais fatos da versão original, principalmente Julieta morrer por seu amado não deve ter agradado nem um pouco a autora.

Pois é bem palpável, quando você lé, que uma das história de amor mais bela da literatura mundial, não agradou a escritora californiana. E para sanar isto, ela faz da sua Julieta uma vítima de Romeu que na noite de núpcias, claro, após consumir o ato, mata sua amada para possuir a imortalidade. Enterrada e quase morta, a alma de Julieta é resgatada pelos Embaixadores, entidades responsáveis por proteger as almas gêmeas e preservar o futuro de amor romântico, para trabalhar a seus serviços contra os Mercenários do Apocalipse, entidades que trabalham para destruir estas almas gêmeas e convocar mais almas para o lado negro, onde agora Romeu se alistou.

Para isso, Julieta a cada cinquenta anos é convocada pelos Embaixadores, com a missão de sempre possuir um corpo que não é seu para proteger as almas gêmeas que estão em perigo e não deixar que os Mercenários do Apocalipse separem o casal e adquiram mais servos para seu lado. Romeu trabalhando o lado oposto fará de tudo para atrapalhar os planos de Julieta e destruí-la.

Ao possuir o corpo de Ariel, que sofre um acidente de carro ao tentar escapar das garras de Dylan, o garoto problema da escola que fez um aposta com os amigos para sair com ela, Julieta sendo Ariel conhece Ben, um cara que a faz se sentir viva novamente e despertar sentimentos há muito tempo consumidos pela vingança.

E vingança é a única coisa que nossa Julieta deseja, vingança pelo amor desperdiçado, pela traição e pela vida que não viveu. Confesso que a vingança também é o grande problema de Julieta. A maior parte do livro passamos com ela se lamentado da traição do seu amado Romeu e tentando não confiar nele. E Apesar do amor que começa a sentir por Ben, e que tenta negar já que o corpo não é seu, Julieta parece não conseguir passar a página, ou seja seguir a diante.

Os sentimentos da nossa protagonista são bastantes cíclicos. No momento ela quer estar com Ben, e viver este amor, na página seguinte ela se lamenta por não poder ter este amor, ou por Romeu estragar sua concepção de mundo. E isto ocorre em vários momentos ou melhor, as vezes são capítulos inteiros de: Vou ficar com Ben. Não! Não posso este corpo não é meu. Ele está vendo apenas Ariel e não a meu verdadeiro eu. Mas eu quero ficar com ele. A missão em primeiro lugar. Se me apaixonar posso colocar a vida dele em riso. E por ai vai. Para mim a autora parece se perder nestes monólogos da Julieta/Ariel.

Agora, Romeu apesar de ser o vilão da história é o personagem mais interessante. Os sentimentos dele diferente de Julieta é bem linear e seus, apenas dois capítulos, são deliciosos. A Stacey Jay deveria ao meu ver, ter investido mais nele, já que seu humor em relação a Julieta é gostoso de se ler.

O Ben, que deveria ser o grande herói e cativar a leitora, já que Romeu era o vilão, me pareceu um personagem bastante insosso e não conseguiu brilhar na trama, que volto a enfatizar a autora não soube levar a história com ele. Romeu apesar de maquiavélico ainda é o meu personagem preferido. Fiquei tão encantada com ele que o final do livro, onde a escritora deixou uma deixa para um possível continuação, tem fôlego para uma versão só dele. Adoraria ler um: “ROMEU IMORTAL”.

Falando no desfecho da trama, realmente ficaram vários pontos sem nó e coisas a serem explicadas. Chegou a um ponto que a autora forçou tanto que o final, ao meu ver, não convenceu. Mas o gancho deixado por ela daria uma ótima continuação.

Algo que eu senti falta, e para mim serie essencial, já que é um livro inspirado em “ROMEU E JULIETA”, foram citações ou ou trechos do original Shakespeariano pela trama. Pensei que Romeu poderia ter brincado bastante com isso, apesar de apenas uma única vez, Romeu sita uma frase de RAMILET do também William Shakespeare. A escritora perdeu uma ótima oportunidade de enriquecer mais a historia e apresentar ao leitor este grande romance.

Agora, o trabalho da Editora Novo Conceito como sempre está impecável começando com a capa que segue a original e é belíssima. As páginas, fontes e espaçamentos também seguem o perfil de qualidade mantido pela editora.

Encerrando esta resenha que parece ter ficando gigante, a escritora apesar de querer vender que “A maior história de amor de todos os tempo é uma farsa”, não conseguiu me convencer disto. Ainda fico com a versão Shakespeariana. Mas foi uma ótima tentativa, a autora tem talento, só precisa não se perder tanto na história da próxima vez. Quem sabe uma continuação com Romeu que estou torcendo para ter, ela acerte a mão.

 NOTA:

Avaliação: “FODINHA”

 

Trechos que a Serene gostou.

“Mas aprendi a lição. Para mim, apenas a vingança é eterna”.

Pag. 13

 

“O último quadro é de tirar o fôlego. Posso me ver do outro lado do quarto, passando meus dedos pelo rosto detalhado do animal. Quando era criança, todos acreditavam em unicórnio. Eles são mencionados na bíblia e sua existência já foi confirmada. É mais fácil acreditar que essas criaturas são mitos do que aceitar que existem de verdade”.

Pag. 43

“- Nossa. Não achei que se preocupasse – sorri Romeu, colocando seu braço em meus ombros. – Então me diga a verdade, Juli. Como estão as coisas com você? Há alguma coisa de podre no reino da Dinamarca”?

Pag. 64

“Como posso pensar em amar outra pessoa novamente? Como deixei isso acontecer? Mesque que não fosse proibido, será que não aprendi a lição? Será que não compreendi que não se pode confiar no amor, especialmente em um amor como o meu, que me deixa cega de desejo?

“Você pode confiar em mim”. Ouço as palavras de bem em meu ouvido”.

Pag. 128

“- Você não tem poder sobre mim-”

Pag. 174

BOOK TRAILER

  • Rita Souza

    quase comprei esse livro mas fui atraida para a saga os imortais a qual eu estou lendo,agora fiquei com mais vontade de ler vou compra-lo o mais rapido possivel.agora mudando de assunto alguém ja leu a saga os imortais???!

    • Obrigada Rita pelo comentário!
      Sim, eu já li a saga os imortais e confesso, diferente de muitos, gosto desta série da Allyson Noel. Eu recomendo apesar de muitos não curtirem.
      Comece a ler e vai me dizendo sua opinião!

      Mega cheiros e boa leitura!

  • Oi Serena! Que bom ler novamente uma resenha feita por você!
    Tenho muita curiosidade sobre esse livro. Entendi quando você explica qeu a autora se perde, pois já li alguns livros onde esso acontece e realmente é um saco. Mas ainda quero muito lê-lo. Acho que vai ser diferente e interessante ver um Romeu malvado.

    Beijãooo

    • Obrigada Monique! Agora eu voltei com tudo! Realmente a autora se perder, mas recomendo sim a leitura e como disse na resenha, espero uma continuação deste livro!
      Romeu é muito maquiavelicamente malvado, mas é tão legal! Risos

      Mega cheiros!