RESENHA: PRECISAMOS FALAR SOBRE O KEVIN

2

 

 

A expressão de Kevin era tranquila. Ainda exibia uns restos de determinação, mas esta já deslizava para a empáfia arrogante e serena de um trabalho bem feito. Os olhos dele estavam estranhamente desanuviados – imperturbados, quase pachorrentos – e, reconheci a transparência daquela manhã (…) Aquele era o filho estranho, o menino que largara o disfarce vulgar e evasivo do quer dizer e do eu acho e o trocara pelo porte de chumbo e pela lucidez do homem que tem uma missão (página 443).

O trecho acima foi extraido de um excelente livro que acabei de ler faz algumas semanas:“Precisamos Falar Sobre o Kevin” da escritora norte americana Lionel  Shriver.Sempre que eu ia à  alguma livraria a capa do livro me chamava a atenção, ela é bem sinistra e confesso que não consigo encará-la por muito tempo; peguei o livro e li a orelha, falava sobre Kevin Khatchadourian um jovem de 16 anos que mata uma professora e alguns colegas de sua classe, bem ao estilo “Tiros em Columbine” do grande documentarista Michael Moore,quando terminei de ler a orelha do livro pensei: Que merda, já fizeram até um filme(Documentário) sobre isso.

Deixei o livro para lá pensando que deveria ser mais um livro escrito por uma griga desconhecida querendo lucrar com tragédias familiares. O tempo passou e estava eu na Biblioteca Central e vi o livro novamente por acaso, mas uma vez a capa me chamou a atenção, o livro é um calhamaço de mais de 400 páginas,  resolvi arriscar e levei o livro.    Não vou contar a história do livro nem fazer nenhuma crítica literária sobre o mesmo, pois não sou gabaritado para isso, mas o livro todo é a uma narrativa da mãe de Kevin, Eva Khatchadourian, através de cartas destinadas para o pai de Kevin.

É a pespectiva da mãe de um assassino, um jovem de classe média alta que tem “tudo”, que mora em um país em que “tudo” funciona, cabendo no romance uma forte conotação socio-política que  torna a leitura mais interessante.“Precisamos Falar Sobre o Kevin” é o tipo de livro impactante que te faz pensar sobre o assunto vários dias após o término da leitura. Ele já é meio antigo foi lançado em 2007 e ouvi dizer que estão fazendo uma versão cinematográfica , espero que não seja decepcionante, mas mesmo assim quando lançar irei  ao cinema .

PS: Escrevi essa bagaça ouvindo “Pixies- The Happening”.

PS: Ouçam!!!!!!!

Veja abaixo uma entrevista com a autora no Entrelinhas:

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=UaDRQWWhtjc&fs=1&hl=pt_BR]

por Coringa

  • Olá! Cheguei aqui através do Skoob, pois terminei a leitura desse livro e estou atrás de resenhas sobre ele para então poder fazer a minha. Eu achei o livro maravilhoso – denso e perturbador -, nunca pensei que eu poderia gostar tanto de uma escritora contemporânea, porque em geral prefiro as escritoras clássicas, mas a Lionel é foda! rs

    Gostei da sugestão da música, vou pegar alguns trechos do livro e ler em voz alta com Pixies ao fundo.

  • Priscilla Rúbia

    Nossa, a capa chama mesmo a atenção. Mas a descrição do livro me interessou mais ainda! Obrigada pela resenha =)