RESENHA: “COMO SE LIVRAR DE UM VAMPIRO APAIXONADO” DA BETH FANTASKEY

2
A linda capa de "Como se Livrar de um Vampiro Apaixonado"

Olá Ouvintes-Leitores! Curtindo muito as férias? Lendo muitos livros? Espero que sim! Como todos já devem ter lido meu post de “Como se Livrar, (LITERALMENTE) de um Vampiro Apaixonado” e se não leram, vão logo correndo dar uma olhadinha, pois darei início agora, a resenha do tal suposto vampiro apaixonadamente grudento da autora Beth Fantaskey.

Como eu já tinha frisado na minha matéria anterior sobre este livro, ele me cativou desde o inicio com sua premissa de se livrar de um sangue suga apaixonado, algo bem diferente do que vem sendo feito nos atuais livros infanto-juvenis sobre vampiros, onde a protagonista não resiste de imediato ao charme de caras com dentes afiados e com cara de morto.

O livro começa com Jessica, nossa heroína, tentado tirar dos seus calcanhares um príncipe vampírico um tanto sexy, charmoso, orgulhoso, prepotente e as vezes metido a besta, Lúcios Vladesu. Nosso vampiro apaixonado que foi prometido a ela desde o nascimento, quer leva-la de volta a Romênia, e transformá-la numa verdadeira princesa vampírica. No entanto, nossa protagonista está muito bem com sua vidinha na Pensilvânia com seus pais adotivos, vegetarianos e seu até então, amor platônico Jake.

Mas de repente, sua vida dá um giro de trezentos e sessenta graus para seu total desespero, pois seus pais deixaram o sexy romeno ficar como hospede em sua casa, o que deixou Lúcios perto o suficiente para persegui-la em todos os lugares e convence-la de que é uma nobre Vampira e ambos têm a obrigação de se casarem para evitar uma guerra entre seus clãs, os Dragomir, e os Vladescu.

O que vocês fariam meus caros Leitores-Cabulosos? Achariam isso tudo uma maluquice e que Lúcios precisa de um psiquiatra urgente? Realmente, nossa personagem principal também acha isso, pois ela sendo uma garota certinha, adoradora das ciências exatas e da racionalidade, considera toda essa história uma maluquice e claro, não é para menos.

Ao decorrer da leitura, as coisas mudam radicalmente. O livro não deveria mais se chamar “Como se Livrar de um Vampiro apaixonado” e sim “Como (Reconquistar) um Vampiro Apaixonado”. Depois de tanto Jessica tentar dar um chega para lá em Lúcios, agora é a vez dela tentar faze-lo cumprir o acordo selado entre eles. No entanto, Lúcios começa a perceber que seu mundo e talvez ele próprio sejam muito perigosos para Jessica que sendo uma vampira ainda não transformada e criada nos Estados Unidos nunca estaria pronta para as intrigas da realeza vampírica. Logo, tenta fazer de tudo para se livrar de Jessica, que para sua alegria e desespero, já tinha feito sua decisão, viver ao seu lado e ser tornar uma princesa vampírica. Ou seja, o jogo ironicamente tinha virado, agora era Lúcios que tentava se livrar de Jessica, para salva-la da morte certa e era a vez de Jessica convencer seu noivo prometido a selar o contrato feito pelos seus ancestrais para evitar uma guerra entre vampiros ou a morte do próprio Lúcios Vladescu.

Será que nossa heroína vai conseguir? Tudo terminará bem no final? Só vocês lendo para saber, não irei contar o final de maneira alguma, prefiro deixa-los morrendo de curiosidade! Como sou maléfica não? Aprendi com Lúcios Vladescu!

Falando agora um pouco dos personagens não negarei que o Lúcios é o meu preferido. Seu jeito nobre e ao mesmo tempo gentil e teimoso o tornava as vezes mais cativante que a nossa protagonista com personalidade típica de livros teen da atualidade. Mas a autora ao chegar na personalidade dele comentei um pequeno deslize. No início da história nosso vampiro parece ser apenas um típico nobre herói adolescente. E não um guerreiro imbatível e impiedoso que a autora transforma no final do livro e que fez  de Lúcios um personagem tão interessante. Dá a impressão que a Beth Fantaskey, a autora não tinha a personalidade dele tão bem trabalhada quanto da Jessica. O Lúcios vai do o Edward Cullen ao Guerreiro Vampírico implacável e impiedoso em poucos segundos, ou melhor, em poucas páginas, isso me causou uma pouco de frustação, pois se o Lúcios realmente tendia para o lado negro da força, porque não mostrar isso desde o início da trama e só apenas no final? É algo a se pensar.

Apesar dessa pequena falha da nossa fofíssima autora, o livro não deixa de ser divertido e emocionante. A narrativa desenvolvida por nossa escritora é deliciosa e deixa as páginas da sua história impossível de se largar quando começamos a ler. Sendo assim, é uma ótima leitura despretensiosa para as férias que eu, a Serena recomendo para vocês. Tenho certeza que quando começarem não vão querer mais parar e ainda ficarão com um gostinho de quero mais. E pensando nisso, Beth Fantaskey já está fazendo sua continuação para Como se Livrar de um Vampiro Apaixonado. Fico me perguntando como vai ser o título do segundo livro. Como é “Viver com um Vampiro Apaixonado” ou “Como se Casar com um Vampiro Apaixonado”? Brincadeiras a parte, espero que vocês também curtam esse livro e mande suas opiniões para gente! Vou ficando por aqui e deixo muitas mordidinhas vampirescas para vocês, Leitores-Cabulosos.

  • Eu baixei este livro e começei a le-lo, porem o que eu baixei não chega a página 200, vai até a parte que ela prova o vestido caro e ele a acha encantadora, mas dai ela ve o preço……..E agora eu quero le-lo inteiro me ajudem por favor!!!!!!!

    • Élida qual tipo de ajuda você deseja?!